sábado, 27 de fevereiro de 2016

Resenha: Toda luz que não podemos ver

Toda Luz Que Não Podemos Ver
Ano: 2015 / Páginas: 528
Idioma: português

Editora: Intrínseca
Autor: Anthony Doerr









Sinopse: Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.





Quando terminei esse livro fiquei sem palavras...

Apenas pensamentos... Reflexões... lágrimas...

Uma história emocionante, tocante...

Um pai dedicado e amoroso...

Uma menina encantadora, corajosa... e cega... mas que enxerga além do que os outros vêem...

Um menino alemão, órfão, de cabelos brancos como a neve, inteligente, sensível... que consegue uma vaga na escola nazista, que mudará sua vida...

Segunda guerra mundial...

Saint-Malo...

E caminhos que se cruzam...

Tudo isso se passa em 526 páginas, treze capítulos extremamente detalhados e bem escritos por Anthony Doerr, vencedor do prêmio Pulitzer de 2015.

Toda luz que não podemos ver é um livro sobre amizade, família, laços que se firmam mesmo com a distância, amor incondicional, luta e perseverança.

Marie-Laure nos ensina que devemos enxergar além do que vemos, nos ensina a confiar em nós mesmos...

"Quando perdi a visão, Werner, as pessoas diziam que eu era corajosa. Quando meu pai foi embora, as pessoas diziam que eu era corajosa. Mas não era coragem, eu não tinha escolha. Acordo todos os dias e vivo minha vida. Você não faz a mesma coisa?"

Werner Pefning nos ensina a não desistir, a seguir aquilo que acreditamos, mesmo contra todos...

"Abram os olhos e vejam o máximo que puderem, antes que eles se fechem para sempre."

Todos os personagens são inesquecíveis... Daniel Le Blanc, Etienne, Madame Manec, Jutta, Volkheimer...

Sem dúvidas, entrou para a lista dos preferidos ♥♥♥



Quem ainda não leu... leia!!!

Até a próxima!!!
Ste ;)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Resenha: Surpreendente

Não preciso dizer muito... o próprio título já diz... esse livro é Surpreendente! ♥♥♥♥♥



Autor: Maurício Gomyde
Idioma: Português
Ano: 2015
Páginas: 272
Editora: Intrínseca












Sinopse: Pedro Diniz tem um desafio e um problema pela frente.
O desafio: filmar um roteiro magnífico capaz de surpreender o público e conquistar o prêmio mais importante do cinema brasileiro.
O problema: não ter a menor ideia de como fazer isso.
Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora na periferia, Pedro planeja seu próximo filme - a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração.
A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem, feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.





Um livro sobre o amor... ♥ perdas... ♥ novas chances... ♥ sobre amizade... 
‘’Se você passar toda a vida sem fazer algo excepcional por alguém, viver não terá valido a pena.’’


Com uma narrativa leve e marcante, Mauricio Gomyde, nos apresenta Pedro, recém formado em Cinema, idealista, acredita que o cinema e a arte tem o poder de transformar o mundo, um cara incrível.
Durante sua adolescência, foi diagnosticado com uma doença degenerativa que poderia o levar à cegueira, mas que como um milagre, não avançou.
Sempre alto astral e confiante, Pedro enfrenta dificuldades no caminho... Até que recebe da vida, um golpe fatal e se entrega, se tranca no quarto escuro e desiste de tudo. Mas seus amigos, os melhores amigos do mundo, não o abandonam. Cristal, Mayla, Fit e Pedro embarcam numa viagem em busca de uma chance, UM BUSCA DA CHANCE.
Não preciso nem dizer que fiquei apaixonada pelo livro né? ! Com certeza entrou para a lista dos queridinhos!!!

Chorei horrores, sorri, torci e amei cada personagem desse livro Surpreendente!
Tem cada citação maravilhosa, preparem os post-its!!!



Maurício obrigada por esse livro incrível! Virei fã! Quero ler todos seus livros! :)


‘’A gente precisa correr certos riscos na vida. E lembre-se de que ela é feita de um monte de momentos esquecíveis, alternados por pouquíssimos inesquecíveis.’’

Enfim... leiam!!!!
Até a próxima! Bj, Ste



Sobre o autor: Nascido em São Paulo, mora em Brasília. Tem 6 livros publicados: "O Mundo de Vidro", "Ainda não te disse nada" , "O Rosto que Precede o Sonho", "Dias Melhores pra Sempre" , "A Máquina de Contar Histórias" e "Surpreendente!".












quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Indicação: Uma vida para sempre

Boa tarde, leitores!
O livro indicado de hoje é,  Uma Vida Para Sempre, da autora, Simone Taietti, lançado em 2014 pela Editora Novo Século, em um projeto chamado Talentos da Literatura Brasileira.


Sinopse:

Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.
Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.
As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.
Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.
Quanto dura o para sempre?
Ethel descobriu.


Esse livro ficou um tempinho me esperando na prateleira… Sabe aquele que a gente vai adiando e quando lê, lê na hora certa? Foi esse o caso!

Um livro maravilhoso, com uma escrita inteligente, intensa, emocionante, comovente…
Li com águas nos olhos… Me apaixonei pela determinação da Ethel e pelo sorriso do Vitor! Me apaixonei pelo livro!!!!
Tem cada citação maravilhosa! Preparem os post-its! E os lencinhos… hehe…

"Há algumas coisas pelas quais simplesmente não vale à pena lutar. Às vezes percebemos que estamos empenhando esforços em coisas erradas e que não nos acrescentam em nada. Então, é hora de  desistir. e isto não é covardia. É perspicácia para dizer a verdade."

 Sobre a autora: 
Nasceu em 1994, ano em que o mundo perdeu Kurt Cobain e Ayrton Senna e em que Nelson Mandela tornou-se o 1º Presidente negro da África do Sul.
Descobriu ainda no Ensino Fundamental sua grande paixão: a escrita. Tem preferência pelas histórias palpáveis, a inconstância da vida, aquilo que pode acometer qualquer um.
Em 2011, foi uma das ganhadoras do 7° Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero, na categoria estudante de Ensino Médio, concorrendo com 3.375 outros textos.
“Uma vida para sempre” é seu primeiro livro publicado.
Vive em Tangará – SC. É acadêmica de Direito na Universidade do Oeste de Santa Catarina. Divide seu tempo livre entre a escrita, leitura, estudos e os seriados de que tanto gosta.

Espero que também gostem!!! E quem já leu, deixe seu comentário!!!
Boa leitura e até a próxima!!!
Ste